Menu fechado

Sistema de ar condicionado ecológico VRF, ideal para grandes projetos

Atualmente a palavra-chave é sustentabilidade. Não é para menos, afinal, há pouco tempo o país passou por uma crise energética e isto nos faz pensar em soluções que não agridam o meio ambiente e que otimizem o uso dos recursos, nenhum desperdício é aceitável.

Pensando nisto, a construção civil tem regulamente, aliado esforços com arquitetos e engenheiros engajados com esta causa, e os projetos novos, já contam com agua de reuso, usam ainda formas captação de energia solar, e projetos de paisagismos que auxiliam na captação da água e na iluminação do ambiente.

Seguindo esta linha de ecologicamente correto, há o sistema de ar condicionado VRF.

vrf-ar-condicionado

Como o sistema de ar condicionado VRF pode ser ecológico?

Simples, ele gasta menos, rende mais, utiliza um gás que não agride o meio ambiente e ainda ajuda o seu projeto a receber uma certificação Leed.

Um item só é classificado como benéfico à natureza, se atende aos requisitos acima, ou seja, se pode ser considerado econômico e se não poluir o meio ambiente.

O sistema de ar condicionado VRF é assim, ele possui o sistema Inverter, que é capaz gastar até 40% menos de energia e ainda é rápido o bastante para chegar a temperatura desejada com menos oscilação. Ele ainda evita os picos de energia.

tipbar VRF

Sistemas de Ar-condicionado Inverter – economia completa

Além da economia na conta de luz, este sistema de ar condicionado é o único no mercado que pode ser considerado realmente silencioso, isto acontece porque ele reduz a rotação assim que a temperatura se estabiliza, e como falamos antes, ele é bem ágil para atingir a temperatura certa. Depois de chegar na temperatura ideal, ele não oscila mais, fica constante. Isto, por si só, já reduz os gastos com eletricidade, porque não cria picos de consumo elétrico.

O ar-condicionado Inverter proporciona economia de energia porque atinge a temperatura desejada rapidamente e a mantêm constante, com pouca oscilação. Ou seja, o compressor não a diferença entre os sistemas de ar condicionado VRF e os outros, que não utilizam a tecnologia inverter, é justamente este, os picos de energia. Nos outros, a cada vez que o compressor estabiliza, é como se ele desligasse, e depois, volta a ligar quando há necessidade de mudar a temperatura, neste caso, a cada vez que ele é religado, o aparelho “puxa” mais eletricidade para voltar a atingir a temperatura desejada.

O sistema ar-condicionado VRF não precisa ficar neste liga e desliga constante porque ele entra em um estado de stand by. Com isto, ele não sofre tanto nos ambientes onde há oscilações de temperatura por causa da grande rotatividade de pessoas ou do uso de equipamentos elétricos que aquecem e esfriam o ambiente.

É por isso que um sistema de ar condicionado como o VRF é uma vantagem, pois ele ajusta seu consumo conforme a demanda do ambiente, e assim sofre menos com as oscilações relativas a insolação e rotatividade, economizando também ambientes que são usados esporadicamente, quando é observado o uso de carga térmica parcial, em relação a outros sistemas de ar condicionado.

 vrf-sistemas-de ar-condicionado

O sistema ar condicionado VRF e o gás ecológico R410A

Talvez você nem tenha ouvido falar deste gás, mas se a ideia é ser ecologicamente correto, nada mais justo do que dar atenção a ele.

Anos atrás, na verdade, muitos anos… lá em 1987 foi assinado o Protocolo de Montreal, este documento contava com a assinatura de mais de 47 países, que se comprometiam a reduzir o uso dos gases tóxicos à camada de ozônio.

Os aparelhos que usavam o gás clorofluorcarbono (CFC) caíram em desuso e novas alternativas tiveram que ser descobertas e aplicadas. De lá para cá, houve uma redução de mais de 80% do consumo mundial do CFC. E é neste ponto que entra os novos gases, entre eles, o R410A.

O gás utilizado pelo sistema ar-condicionado VRF é o R410A, que é ecológico porque não possui CFCs (clorofluorcarbonos) e porque ele também não é tóxico e nem inflamável. É um gás considerado “seguro”. Antes dele, o gás mais utilizado era o R-22, e não era nem um pouco ecológico.

É importante dizer, que no momento, apenas os aparelhos com tecnologia Inverter como o sistema ar-condicionado VRF utilizam este gás.

Certificação Leed e o sistema ar-condicionado VRF

Usar o sistema de ar Condicionado VRF ajuda a cumprir um dos quesitos de Eficiência Energética para obtenção da Certificação Leed, fornecida pela ONG Green Building Council Brasil.

tipbar VRF

Especificamente, a Energy & atmosphere (Energia e Atmosfera) que fala sobre promover a “eficiência energética nas edificações por meio de estratégias simples e inovadoras, como por exemplo simulações energéticas, medições, comissionamento de sistemas e utilização de equipamentos e sistemas eficientes.

Então, além de toda a economia e eficiência que o sistema ar-condicionado VRF pode trazer ao seu projeto, ainda há a possibilidade de receber uma certificação que é considerada um selo de reconhecimento por uma Edificação Sustentável.

Isso é que é criar um bom clima, entre em contato conosco aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami