Menu fechado

Ar condicionado e saúde; cuidados com a temperatura no verão e com o choque térmico

É só começar o calor e todo mundo já aumenta um pouco mais o uso do ar condicionado. Este aparelho é considerado por muitos como peça primordial em casa, e muita gente não considera mais a possibilidade de ficar sem.

Nestes dias em que a temperatura ultrapassa os 30 °C facilmente, nada é mais confortável do que ficar em um ambiente com alguns graus a menos. Em shoppings centers e outras lojas, é possível encontrar pessoas que estão ali apenas para desfrutar de alguns momentos mais “fresquinhos” com o ar condicionado antes de voltar para o sol escaldante na rua.

Mas, você sabia que neste caso, esta mudança de ambiente pode acabar fazendo mal?

ar condicionado temperatura

Muita gente também não sabe, ou acha que é crendice popular, como aquelas histórias que as avós contavam, sabe? “Não abra a geladeira depois do banho”, ou “não pisa no chão frio com o corpo quente”… Vamos ver qual a verdade por trás disto tudo.

 

Cuidados com o ar condicionado e o calor externo

 

Se você tem ar condicionado ou está pensando em comprar, não precisa ficar com medo de que ele faça mal a sua saúde ou a de sua família. Acredite, poder ficar em um ambiente aconchegante é realmente tudo de bom.

O que não pode, é mudar de temperatura muito bruscamente. Quer um exemplo?

Você está dentro do carro, com o ar condicionado geladinho – quase dá vontade de vestir um agasalho – e então, chega ao seu destino e sai do carro, confrontado com uma temperatura local 10 °C mais quente do que você estava antes.

banner-frio-pecas-ar-condicionado

Sabe o que acontece com o seu corpo?

  • Para compensar a mudança, os vasos sanguíneos se dilatam, a ideia é fazer seu corpo trabalhar dentro dos 36 °C normais. É comum que seu rosto fique mais rosado, e que haja um leve inchaço nos pés e nas mãos.

  • A maioria das pessoas sente apenas uma tontura imediata, efeito da pressão sanguínea – a mesma que faz os vasos dilatarem, porque neste momento, é como se houvesse uma queda abrupta de pressão.

  • Outra coisa muito comum, é a taquicardia, em pessoas saudáveis não há risco, mas se a pessoa que vai de um ambiente muito gelado para outro muito quente, sofre de graves problemas cardíacos, uma arritmia pode ser bem desagradável.

  • Ainda pode acontecer uma súbita vontade de ir ao banheiro, isto porque se houver agua na bexiga, seu corpo tende a querer liberar, para ajudar a regular a temperatura, e isto serve também para o suor. Haja lencinhos nesta hora.

ar-condicionado-temperatura

Claro que isto é só quando você muda do frio para o calor intenso, se a situação é outra, os sintomas também ocorrem. Quer ver?

Imagine agora que depois de um dia inteirinho trabalhando sob um sol muito quente, em um ambiente com cerca de 32°C (foi a média nas capitais brasileiras no último verão), você chega em casa, ou no apartamento, onde o ar condicionado está regulado para agradáveis 22°C.  exatamente 10°C de diferença novamente.

  • No momento em que você entra no ambiente com ar condicionado, já é possível sentir uma diferença na pele do rosto. Assim que respirar um pouco mais, é provável que você já sinta uma leve coriza. Em alguns casos, quando a pessoa já possui uma predisposição – alérgicos, asmáticos, fumantes, crianças e idosos – é possível sentir até uma coceira na garganta.

  • O ar frio exige um esforço maior dos pulmões, e com a mudança, este é o segundo órgão a sentir – depois da pele – e tem que aquecer um pouco mais o ar que você respira. Com a mudança, acontece ainda a aceleração dos batimentos cardíacos, ele tem que ajudar o sangue a regular a temperatura novamente, lembra? Seguida do aumento da pressão.

  • Assim como ocorre ao mudar do frio para o calor, não há grandes riscos em um indivíduo saudável, mas quem sofre de alguma cardiopatia pode ter um desconforto maior com estas mudanças nos batimentos.

  • Os sintomas mais comuns se assemelham muito a resfriados simples, e realmente tendem a passar em poucos minutos. Mas se você já está bem cansado, isto pode ser o que basta para fazer seu corpo realmente padecer de um resfriado em tempo real.

Mas e agora, desligo o ar condicionado?

 

Nem pense nisto! Neste calor ninguém aguentaria. O que deve ser feito é bem simples, e funciona sem nenhum problema.

  • Se estiver dentro do carro e for sair, diminua a intensidade do ar condicionado alguns minutos antes de parar. Nosso corpo consegue fazer a transição tranquilamente em menos de 5 minutos.

  • O mesmo acontece quando você estiver em um ambiente quente e precisar ir para um lugar mais frio. Acalme o corpo, fique um pouco à sombra se puder. Ou, ao entrar no outro ambiente, coloque uma blusa – isto mesmo! – para que seu corpo esfrie gradativamente.

  • O ideal em ambos os casos, é usar uma temperatura não muito distante da externa. Tente ficar entre 21ºC e 25°C.  É o mais comum para o organismo.

  • Em alguns casos, acontece de trabalharmos em ambiente com ar condicionado fora do nosso controle. Se for assim, tente entrar em um acordo com o responsável. Pesquisas afirmam que a produtividade está ligada a temperatura do ambiente, que não deve estar nem muito frio, nem muito quente.

  • Aquele conselho que as mães costumam dar para “leve um agasalho porque vai esfriar” é completamente válido aqui. Não precisa ser um blusão digno de tempestade de gelo, mas uma peça que possa até ser deixada no escritório e servir nos momentos de necessidade.

  • Se for sair do escritório e não quiser levar um choque com o calor da rua, prefira escadas à elevadores. Assim você aquece o corpo durante o percurso e sente menos a mudança.

  • Lembra do banho quente? Pois é, realmente faz mal… a geladeira nem tanto, porque não envolve o corpo todo, mas se você sair do banho e entrar direto no quarto que ficou “esfriando”, as chances de um choque térmico são bem grandes. Fique atento.

Ao contrário do que é dito por aí, um choque térmico não é grave o suficiente para matar (exceto nas complicações resultantes de cardiopatias) mas apenas causa um desconforto. Se acontece com frequência – calor para frio – a tendência é desenvolver problemas respiratórios ao longo do tempo.

banner-frio-pecas-ar-condicionado

E, cada organismo responde de uma forma diferente. Nosso corpo foi feito para mudar de temperatura sem muitas dificuldades.

Mantenha a manutenção do seu ar condicionado em dia, e tome conta do controle remoto, para que ninguém saia por aí brincando de “pólo norte” com o aparelho. Basta seguir as dicas que colocamos aqui para desfrutar de um verão na medida certa. Aliás, nem só verão, mas outono, inverno e primavera também!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami