O inverno já chegou e deixou as temperaturas mais amenas em algumas regiões do Brasil. Manter a casa ou o escritório em uma temperatura agradável se torna uma tarefa difícil, dependendo da região. A solução é adquirir um aparelho de ar-condicionado de ciclo reverso, também conhecido como quente/frio. Com dupla função, ele aquece o ambiente no frio e esfria no calor.

Contudo, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre esse tipo de aparelho. Reunimos os três principais mitos do ar-condicionado de ciclo reverso:

Mito 1

O modo “Aquecimento” gasta mais energia

Não é verdade. Se o aparelho estiver instalado corretamente, não há motivos para gastar energia a mais. É importante observar que se o clima estiver extremamente frio, o aparelho vai trabalhar mais para esquentar o ambiente. E o contrário também acontece. Em um ambiente muito quente, ele precisa de mais energia para resfriar.

Mito 2

Para aquecer, é mais econômico usar um aquecedor elétrico, lareira ou fogão a lenha

Errado. O aquecedor elétrico não é feito para esquentar um cômodo por inteiro. O ar-condicionado, sim. Já lareiras e fogão a lenha dependem de oxigênio e são pouco seguros. O ar-condicionado de ciclo reverso é a melhor opção, pois aquece o ar e preserva a umidade.

Mito 3

O ar de ciclo reverso é muito mais caro

Não é bem assim. A diferença de preço varia de modelo, mas de forma geral o valor é menor. Como ele pode ser usado o ano inteiro, o seu custo benefício é melhor.

Conheça as ofertas de ar-condicionado quente/frio em nossa loja.